quarta-feira, julho 04, 2007

taquilalia quer, taquilalia pode


confirmado! Atendendo a uma reivindicação antiga deste blog, o “Saneamento Básico” do Jorge Furtado é provavelmente o primeiro filme do cinema brasileiro em que todos os oito ou dez motoristas contratados têm sobrenome. Sem exceção. Sério. Um verdadeiro milagre da tecnologia moderna, que mostra que, quando a blogosfera realmente quer algo, o nosso poder é quase ilimitado. Nem que seja via figa. É ver pra crer, breve, num cinema próximo de você.

2 comentários:

Guilherme Mazzocato disse...

Contato!!! Não acredito que Houston está na linha.

Deixa eu te contar um negócio: dia desses aqui no Rio um amigo meu viu o filme e aí chegou pra mim e perguntou: "vem cá, mazzocato, sabe aquele filme, o Cão sem Dono?"
"Sei", respondi. "Seguinte: a vibe de Porto Alegre é aquele existencialismo todo mesmo do filme?"
Aí eu respondi: "mesmo"

É, meu caro Olavo, é preciso ter sido porto-alegrense por uns bons anos pra poder entender aquilo ali.

Um abraço

P.S. - Ah, e quanto à "canção tradicional amerciana", acho que faz sentido. Afinal de contas, Cat Power é folk. Mas, mesmo assim, é uma agradável surpresa.

P.S. 2 - Quando é que vocês vêm de novo pro Rio? Olha: podem ficar na minha casa, viu?

Giba Assis Brasil disse...

Olavo, dá uma olhada em www.casacinepoa.com.br. Entra na seção "filmes" e procura os créditos completos de cada um. Você vai ver que, nos filmes da Casa de Cinema, os motoristas sempre tiveram sobrenome. Obrigado por ter notado.

Abraço.