terça-feira, julho 20, 2010

filosofia zen feita em casa (xviii) - sobre a inevitabilidade da incoerência

por uma questão de coerência, não me moveria até o mundo começar a fazer sentido. Mas por uma questão de realismo, sei que ele só começa a fazer sentido depois que eu me mover.

3 comentários:

Bípede Falante disse...

Resumo da ópera, viver pode ser um belo de um saco!

Anônimo disse...

E não é que bateu mesmo...

olavo disse...

:)
na real bateu lá pelos cinco anos de idade, eu acho. Não passou até hoje.